Se o mundo fosse cego... de Cristiana Oliveira Gomes.


















Se o mundo fosse cego, provavelmente, seria colorido... o mundo. Continuaria com as suas cores... o mundo. Nós é que o veríamos mais escuro. Talvez sem cor. Ou talvez não. Talvez uns imaginassem tudo. Outros, quase todos, limitaram-se a não ver nada.

Se o mundo fosse cego desfrutaria dos cinco sentidos. Olfato, tato, audição, paladar, visão. Se eu fosse cega...cheiraria o mais intenso dos perfumes, sentiria o gosto da água, tocava a mais leve das penas e ouviria a mais breve melodia daquele pássaro ao amanhecer do dia.

Se o mundo fosse cego não veria o outro para sentir ódio, não veria o outro para sentir inveja, não veria o outro para desprezar, não veria o outro para manipular, não veria o outro, não veria, não veria.

Se o mundo fosse cego seria mais esforçado. Esforçaria-se para sentir, para ouvir, para conhecer, para não se perder.

Se o mundo fosse cego não acenderia a lâmpada à noite inutilmente. Limitaria-se a percorrer o caminho que já conhece mas que teimamos em não arriscar.

Se o mundo fosse cego arriscaria, sempre na iminência de algo poder correr mal, mas arriscaria. Não haveria outra solução.

Se o mundo fosse cego não escreveria prosa, mas sim poesia; não olhava o mar, mas sim o oceano; claramente não via, mas via claro se preciso fosse.

Se o mundo fosse cego, ai se o mundo cego!


Cristiana Oliveira Gomes.

1 comment:

Jornalista de Uma Vida said...

Nomeei-te para o Very Inspiring Blogger Award : http://jornalistadeumavida.blogspot.pt/2014/09/very-inspiring-blogger-award.html